Vinhos: os três melhores para levar

Vinhos: os três melhores para levar

Certa vez, eu e um grupo de amigos resolvemos fazer uma experiência. Compramos vários vinhos de diversos valores e provamos para saber se realmente tinha muita diferença entre os vinhos baratos e os mais caros e, para nossa surpresa, entre um vinho de 300 pesos e um 2000 a diferença era muito pequena. Com isso, nós concluímos que encontrar bons vinhos na Argentina não é uma tarefa difícil e, nesse post, irei te falar os que, para mim, são os melhores vinhos de Buenos Aires levar para o Brasil. 


Nicasia

Localizado a sul, na zona de Altamira, na zona de La Consulta, o vinhedo de Nicasia é a única plantação de Malbec com clones próprios - "as estacas da Catena" - nesta zona de cultivo tradicional de Malbec. La Consulta foi a área preferida para o cultivo do Malbec por Dom Domingo, pai de Nicolás Catena, famoso enólogo e com vinhos premiados por todo o mundo.

Trumpeter

A vinícola Rutini começou a plantar videiras no Vale do Uco e continuou a expandir suas plantações tornando-se uma das principais áreas produtoras de vinho de Mendoza.  Os vinhedos do Vale de Uco compreendem mais de 400 hectares e produzem vinhos de alto nível, como o Felipe Rutini, Apartado, Antología, Single Vineyard, Colección Rutini, Encuentro e Trumpeter.

 

Los Intocables

Finca Las Moras, a vinícola experimental localizada no sopé da Cordilheira dos Andes, no Vale Pedernal, se destaca por seus vinhos conceitualmente diferentes, e é or isso que o Los Intocables, o primeiro vinho premium da Argentina envelhecido em barricas de carvalho Bourbon, está aqui.]

Gostaram das recomendações? Conhece algum outro? Nos conte!